Diário Carioca Google News

vacinacao-no-rio:-capital-estuda-aplicacao-da-terceira-dose-em-idosos-a-partir-de-outubro

A Prefeitura do Rio está estudando a possibilidade de aplicar a terceira dose da vacina contra a covid-19 em idosos, com mais de 60 anos. A aplicação de uma terceira dose da vacina é assunto polêmico no mundo todo e alvo de duras críticas por parte da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A ideia é que o reforço da imunização aconteça de outubro a dezembro deste ano, no entanto, o cronograma ainda precisa ser avaliado detalhadamente pelo comitê científico do município. 

Leia também: Vacinas podem levar ao surgimento de variantes do coronavírus?

“Ainda estamos analisando e nosso estudo em Paquetá, que vacinou toda a população, vai nos ajudar muito a tomar essa decisão. Já estamos planejando a logística para fazer a dose de reforço. É importante mas ainda está em discussão. Temos que garantir que essa população, que tem mais dificuldade de produzir anticorpos, esteja devidamente imunizada”, explicou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, durante uma live realizada na página do Facebook da prefeitura na última quinta-feira (15).

Se a terceira dose for confirmada, o cronograma inicial é de que em outubro o reforço seja aplicado em quem tem 80 anos ou mais. Em novembro, o público será da faixa de 70 anos ou mais. Já em dezembro, será a vez dos cariocas com 60 anos ou mais.

Terceira dose é controversa

No início desta semana, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, usou a palavra ganância para se referir a países que já pensam no reforço da vacina, quando ainda há escassez de imunizantes no mundo.

Leia mais: Terceira dose de vacina contra covid-19 será realmente necessária?

Além disso, ainda não há comprovação científica sobre a necessidade de mais uma aplicação, além das duas já estabelecidas. Os laboratórios BioNTech e Pfizer confirmaram os estudos para avaliar a possibilidade, frente ao crescimento de variantes, mas nada foi definido.

Cronograma

Além da terceira dose, a live tratou sobre a alteração do cronograma corrente do município, que foi adiantado em 13 dias. A previsão divulgada é de que todos os cariocas com 12 anos ou mais recebam as duas doses até novembro. Para os menores de idade, só é autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por enquanto, a aplicação da vacina da Pfizer.

Já a faixa dos 18 anos ou mais receberá ao menos a primeira dose da vacina  até o dia 18 do mês que vem. Segundo informações da prefeitura, com novas remessas dos imunizantes enviadas pelo Ministério da Saúde será possível adiantar ainda mais o cronograma nas próximas semanas.

Edição: Mariana Pitasse


Newsletter

Mais Noticias

Lo que no dicen de Cuba

No empezó con Biden, hay que decir. Desde el 2017 vienen martillando la falacia de un estallido social en Cuba con su solución mágica, la “intervención humanitaria”

Brasil de Fato

Agência Brasil de Fato traz notícias do Brasil e do mundo, a partir de uma visão popular. Notícias, entrevistas e artigos de opinião