Sem Verdade, Não Há Liberdade
Modo Escuro light mode Buscar Menu
Buscar

Fernando Ringel

20 posts
Fernando Ringel é Jornalista e mestre em comunicação
Imagem Ilustrativa - Arte de Cartaxo

Marcha soldado, cabeça de papel

Quem não marchar direito, vai preso no quartel? Era o que queria o ministro da Justiça, Flavio Dino, sobre os acampamentos em frente aos quartéis, para protesto do comandante do Exército, General Júlio César de Arruda, que acabaria demitido
Pelé homenageou Bolsonaro com camisa do Santos autografada em 2020 Reprodução/Twitter

Que rei sou eu?

Assim como nos jogos de xadrez, foram-se o rei (Pelé), a rainha (Elizabeth II), o bispo (Papa Bento XVI) e sobraram as torres, disputadas por peões e cavalos.
close up shot of three santa claus figurines

O bom velhinho

Enquanto todo mundo repara no vermelho, o Brasil teve apenas o Noel... Rosa. E nas festas de fim de ano, todos ficam como naquele samba: "com que roupa eu vou"? Então, é com a troca dos presentes de Natal que se inicia a semana mais estranha do ano, em que “todo dia parece terça-feira”. 

O último tango em Paris

Empate no tempo normal, na prorrogação, e ao vencer a França apenas nos pênaltis, a Argentina chegou ao tricampeonato como no tango de Carlos Gardel, "por una cabeza”
A combinação de Lula com Chuchu, que vai acabar com a fome neste País, já é um sucesso. Participe do nosso Desafio Culinário #LulaComChuchu

Arroz, feijão, chuchu e Lula

Assim como no caso da mulher, de Patos de Minas, que após confraternização, atropelou o marido e bateu em dois veículos antes de ser presa, a diplomação de Lula foi seguida por uma noite de “tiro, porrada e bomba”.
máscara de pombo durante partida, em referência ao atacante Richarlison . - Foto: Reprodução Twitter

O Pombo da Paz

No meio do deserto, poderiam ser camelos, mas o que se vê é uma fase de vacas magras para artilheiros e várias zebras

Era uma casa muito engraçada

Não tinha teto, não tinha nada. No caso da economia, foi mais ou menos assim que aconteceu. O tal “Teto de Gastos” foi criado pelo ex-Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e instituído pelo governo Temer.
Palácio do Planalto

Tudo o que é demais, estraga

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 156 milhões de brasileiros poderiam votar neste ano, sendo que Lula conquistou 60 milhões e 300 mil eleitores e Bolsonaro obteve 58 milhões e 200 mil
Charge O Grito (Fernando Ringel)

A época do “Deus me livre”

Enquanto a Nova Zelândia debate a criação de imposto sobre gases e arrotos de bois e ovelhas, um russo disse ser astronauta e convenceu uma japonesa a pagar R$ 160 mil por seu retorno à Terra, para que pudessem se casar. Provando que este mundo é para profissionais, nesta mesma semana, familiares usaram fogos de artifício durante sepultamento, incendiando cemitério, em Belém, Pará. A piada na internet é que, embora ninguém tenha se ferido, os bombeiros ainda estão contando o número de mortos no cemitério. E tem mais: para quem fica com raiva de motoqueiro fazendo “ran-dan-dan”, em Patos de Minas, Minas Gerais, um deles tomou um tiro nas nádegas. Por pouco não foi empinar moto no além. Enfim, o jeito é rir porque este planeta é cheio de ironia e gente complicada, como em Vassouras, Rio de Janeiro, onde alunos foram banidos dos Jogos Universitários de Medicina, por cantar: “Ei, eu sou playboy. Não tenho culpa que seu pai é motoboy”. O fato ocorreu pouco antes do último dia 10, quando o motoboy, Briner de César Bitencourt, preso na Unidade Penal de Palmas (UPP), Tocantins, morreu exatamente no dia em que seria solto... após provada sua inocência! Enquanto isso, a Assembleia Legislativa de Goiás decidiu que, além das três semanas de recesso eleitoral, os deputados poderiam emendar também o feriado de Nossa Senhora Aparecida. Pode ser irônico, mas aos que desejam um mundo mais civilizado, resta seguir em frente e não perder a fé... na política. DEUS LHE PAGUE Ninguém aguenta mais essas eleições, nem os candidatos. Lula anda tão rouco que poderia ser dublado ou legendado e Bolsonaro, no debate da Band, claramente precisava de uma pastilha para tosse. Afinal, já são dois senhores. Mas enquanto um acusava o outro de mentiroso, o brasileiro teve mais uma lição: Sergio Moro, ex-ministro da Justiça de Bolsonaro, que saiu do governo atirando, foi ao debate apoiando... Bolsonaro. Parabéns ao eleitor que perde amigos, ou até mesmo acaba na cadeia por causa de político. Aparentemente, Moro estava tão “feliz” no debate quanto o presidente ao ver a jornalista Vera Magalhães, mas sua presença foi importante por reforçar o discurso bolsonarista sobre corrupção e segurança pública. É o tipo de apoio que não agrega votos, mas serve como recado para o eleitorado ou o mercado. É como o caso de Henrique Meireles, ex-Ministro da Fazenda do governo Temer, e do presidente Fernando Henrique Cardoso, pai do Plano Real, blindando Lula sobre acusações de risco para a democracia. Em uma eleição com poucas ideias, como a maior parte do eleitorado vota em um porque “Deus me livre” do outro, é aí que o apoio de João Amoedo, um liberal, significa “sangue NOVO” para a candidatura petista. Por fim, sobraram acusações no penúltimo debate desta campanha, mas ninguém esclarece o que vai fazer na economia a partir do ano que vem. Por quê? Simplesmente, porque não se sabe a resposta. E isso também ocorre em boa parte do mundo. Aí, sobre os 600 reais do Auxílio Brasil em 2023, por exemplo, oremos e “que Deus lhe pague”
Foto: BigStock

Fogo no Parquinho

Enquanto Lula e Bolsonaro se preparam para os debates, dessa vez sem o Padre Kelmon, mas com direito a puxão de cabelo e dedo no olho, chegou a Semana da Criança
Teto de vidro

Chuva de pedra em teto de vidro

Na última semana, um homem não identificado teve a moto apreendida em Anápolis, Goiás. Entre suas infrações, estava passar por radares... em pé no veículo, mostrando as nádegas!

O homem do fim do mundo

Desde sempre, a literatura existiu nas páginas dos livros e tinha como limite o contorno das letras. Porém, essa fronteira tentou ser cruzada para a realidade por 69 anos, na Rússia, onde não seria mais necessário esperar pelo paraíso porque tudo poderia ser feito agora

De volta para o futuro

Dia 14 de agosto não deveria ter sobrado pedra sobre pedra nos Estados Unidos. A informação é de uma tal Kim Windell Nocos, que disse viver em 2090 e ter viajado no tempo para evitar o pior em 2022. Parece coisa de filme, mas não é.
Fernando Ringel - Diário Carioca

O Homem que matou Getúlio Vargas

A morte de Jô Soares abafou parte do noticiário desde o último dia 5, incluindo o aniversário do “Atentado da Rua Toneleiros”, ocorrido em 1954 nesta mesma data. Curiosamente, o “gordo” escreveu sobre o tema no livro “O Homem que Matou Getúlio Vargas”, misturando história e ficção para criar a sua versão para a morte do presidente.  
Boletim Carioca
Assine nossa Newsletter e receba as principais notícias do Rio de Janeiro, Brasil e mundo grátis em seu email